Ei, mulher! 

Priscila, o retrato de uma mulher forte e competente, sempre ativamente envolvida no ministério cristão. Administrava sua casa e exercia um ofício, tinha grande compreensão das Escrituras o que a tornava habilitada ao ensino. Hospitaleira e líder da Igreja Primitiva ao lado do seu marido, juntos, contribuíram significativamente a expansão do Evangelho nas primeiras décadas. 
Essa é a realidade, o retrato, de uma entre tantas mulheres mencionadas nas Escrituras. Fico me perguntando ao ler e conhecer essas histórias, como, onde e qual a razão, de hoje em dia a mulher bíblica/cristã ser tão discriminada e rotulada como frágil, fraca, manipulada, opressa, entre outros adjetivos. 
Sinceramente, esses julgamentos só podem vir de quem realmente não conhece as Escrituras e o propósito de Deus na criação da mulher. 
Deus fez/faz tudo perfeito. Ele criou homem e mulher, os dois completamente iguais, ambos a Sua Imagem e Semelhança, com o propósito de se corresponderem entre si da maneira mais perfeita e linda. 
E toda essa distorção da imagem da mulher vem a cada dia destruindo a sua própria essência e como consequência o mundo ao seu redor. 
Deus não criou mulheres fracassadas, indignas, inferiores e sem moral. Isso é mentira, pois não há nada no mundo que valorize mais uma mulher que do que o próprio Deus, e isso é claro em toda a Escritura. 
E pasmém, não precisa ser culto, basta querer observar e perceber, a desvalorização do feminino, da essência e dos propósitos de Deus para cada mulher vem sendo disseminado por elas mesmas. É a própria mulher que se flagela ao se perder e desconhecer do propósito de sua existência. 
Mas eu creio que ainda é tempo de resgatar e retornar ao modelo original. 
Começa em mim, Senhor! ❤️
Com amor, 

O que a sua “selfie” revela sobre você?

Selfie é uma fotografia, geralmente digital, que uma pessoa tira de si mesma (autorretrato).
 
O termo “selfie” pode até ser novidade porém a prática da fotografia é bem antiga. Eu não sei você, mas eu amo uma boa fotografia e amo recordar momentos revendo cada um delas, inclusive imagino que assim como eu existam várias pessoas que também curtam muito as imagens e as lembranças que elas nos proporcionam.
 
A questão é que hoje em dia a motivação por trás de cada fotografia começa a ser questionada, pois vemos todos os tipos de exibições possíveis e imagináveis a qualquer hora e a qualquer lugar. Vemos moças e rapazes se desnudando em cada pose e em cada gesto diante das suas câmeras digitais.
 
É realmente necessário deixar o decote a mostra?
 
É realmente necessário mostrar a “barriga de tanquinho” ou a lingerie?
 
É realmente necessário sensualizar e provocar a imaginação alheia?
 
É realmente necessário exibir as curvas do corpo com roupas marcantes ou praticamente sem elas?
 
Existem tantas coisas que podem ser compartilhadas, por exemplo, um detalhe que demonstre a sua personalidade e os seus gostos, o seu sorriso, o seus olhos, o seu rosto lindo (sem aquela mordidinha no lábio, por favorzinho), os momentos legais que você tem a oportunidade de viver, um lugar legal que você goste ou acabou de conhecer, uma diversão entre amigos, uma foto bem legal com seu amor ou uma clássica foto com a pose tradicional de família e muitas outras opções, ou seja, as curvas, os seios e as caras e bocas não são necessárias.
 
Nós somos muito mais do que um corpo.
 
A nossa aparência deve complementar o nosso interior.
 
Beleza alguma consiste apenas em corpo e curvas, pois somos muita mais do que isso. Eu gosto muito de uma citação do Paul Washer, onde ele fala “que o modo em que nos vestimos apresenta diretamente a condição em que está o nosso coração”, e é a mais pura verdade. O nosso semblante de fato reflete o nosso coração. Por isso, quando estamos no amor de Deus, os nossos traços são tão suavizados e nosso falar transmite diretamente a paz que há n’Ele e o contrário também é verdadeiro.
 
Os nossos gestos e as nossas atitudes sempre irão indicar onde nossas raízes estão sendo firmadas. E a verdadeira beleza é a que nasce em nosso interior e se manifesta em motivações puras e gestos saudáveis e respeitosos conosco e com o nosso próximo. Se você deseja ser lembrado e deseja marcar a vida de alguém se poupe da exibição do seu corpo e das suas curvas e mostre o que realmente é belo. Mostre quem você é em sua essência e isso não é somente “imagem”, mas sim, atitudes e um estilo de vida relevante.
 
Não existe fotografia com roupas ou sem roupa, nem mesmo as curvas mais atraentes que encubram um coração com motivações impuras, egoístas, cheio de vaidade e péssimas intenções.
 
Fotografe a beleza de ser alguém completo, somos muito mais que um corpo. Nossas roupas devem ser moldura para o nosso rosto e o nosso sorriso aquilo que desperta graça e transmite alegria. Nossas atitudes devem ser uma extensão do que está cheio o nosso coração.
 
E quando o nosso coração está cheio de paz e alegria, a paz que só o Espírito Santo nos dá em meio a este mundo de caos, o nosso semblante é belo e formoso, pois ele irradia vida, amor, compaixão, bem estar e isso sim, marca e eterniza no coração das pessoas.
 
Finalizo deixando o texto da carta de Paulo ao Coríntios para nossa meditação… 
Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne o coração. 2 Coríntios 3: 2, 3.
Cíntia Silveira

É preciso amanhecer “do lado de dentro”

No amanhecer tudo se torna claro e limpo, a escuridão e o medo dão lugar a luz, e tudo se faz novo outra vez.

Na escuridão fica impossível enxergar a totalidade das coisas, por isso a luz é tão esperada, preciosa e necessária para todos nós.

Você já deve ter passado pela experiência de sentir um “apagão” ao sair de um lugar com muita luz e entrar em um ambiente fechado. Ficamos por alguns instantes com a visão bem prejudicada, até que nos “acostumamos com o ambiente” e voltamos a enxergar novamente.

O contrário também acontece (se você sofre de  astigmatismo e miopia como eu, entende perfeitamente), ao sair de um ambiente escuro para um ambiente de luz, temos uma imensa dificuldade para abrir os olhos e o processo de enxergar com (literalmente) clareza  é bem doloroso, mas quando a dor passa vemos tudo de fato em sua plenitude.

Hoje pela manhã, depois de servir o café da manhã do marido e acompanha-lo até o momento dele ir para o trabalho. Eu retornei ao nosso quarto, não me sentia muito disposta e resolvi deitar um pouquinho. Porém inquieta com as atividades que precisava realizar, não tive sucesso no “cochilo da manhã” e resolvi levantar e vencer a indisposição de outra maneira.

O quarto estava bem escurinho e para dar o “ponta pé inicial” eu abri as cortinas para a luz entrar.

E ela entrou…

Amanhecer.jpg

No começo foi bastante doloroso aquele raio de luz diretamente nos meus olhos, tomando todo o ambiente, mas não demorou para eu perceber que a luz me levou a literalmente “enxergar” o meu dia numa perspectiva diferente. 

E foi então que comecei a pensar que na nossa vida as coisas acontecem de forma bem semelhante.

Muitas vezes atravessamos uma imensa escuridão acompanhada de um sentimento de frustração ou mágoa, medo, insegurança, inveja, ira, orgulho, egoísmo e tantos outros complexos que tomam conta do nosso ser tornando tudo ao nosso redor escuro e sombrio.

E o pior, mantemos por tanto tempo essas coisas fazendo morada dentro de nós que não percebemos que a nossa vida está sendo totalmente prejudicada, pois pensamos que estamos enxergando bem, mas na realidade, apenas estamos acostumados com o “ambiente que vivemos”.

Tocamos a vida baseada em sentimentos de fracasso e ruína, vemos tudo na perspectiva da dor e da inferioridade, nos culpamos e martirizamos, mas somos incapazes de tomar uma atitude que nos tirem da escuridão.

Deixe-me te dar uma boa notícia:

Temos todos os dias a oportunidade de amanhecer e viver em plena luz.

Amanhecendo 2

O processo de amanhecer dói, eu sei.

A luz quando entra na escuridão de fato ela incomoda, afinal, ela tem o poder de revelar o que há no mais profundo e nem sempre o que vemos é imediatamente agradável aos olhos.

Muitas vezes precisamos olhar com mais atenção para então encontrar o que existe de precioso e o que torna especial aquele “ambiente”. E é claro, enxergar e perceber o que precisa ser retirado.

Quando a luz entra ela aquece, e com o tempo o incomodo e a dor passam, e a oportunidade de enxergar de fato tudo “como realmente é em sua plenitude”, nos é dada novamente.

As coisas começam a fazer sentido e a alegria vem, a motivação de viver retorna e nos abraça, nos aquece, nos coloca em um lugar de segurança, onde caminhar em liberdade não gera medo, mas sim, esperança.

Hoje eu amanheci por dentro, a atitude de levantar e abrir as cortinas me levou a um nível além de uma disposição de realizar as tarefas do meu dia, essa atitude me ensinou que eu preciso decidir todos os dias a deixar a luz entrar e me fazer amanhecer por dentro.

A luz precisar habitar dentro, bem “dentrinho” de nós.

Cíntia Silveira

Bondade & Beleza

Um coração bondoso faz refletir um semblante suave, amoroso, zeloso, gentil e pacificador. Por outro lado o coração egoísta abate o semblante e expele as pessoas.

A bondade é um atributo de Deus compartilhado conosco, ou seja, não existe razão para caminharmos distante da bondade.

Temos nas Escrituras muitos exemplos de bondade, mas desejo destacar o exemplo de Rute. O coração desta mulher era bondoso e vemos o seu agir em bondade com sua sogra do início ao fim dos relatos. Muito importante destacar que Rute agia em bondade com sua sogra (Noemi) em todo tempo, inclusive quando Noemi  se encontrava cheia de amargura. E isso nos ensina muito, pois agir em bondade com quem é agradável conosco é um imenso prazer, mas agir em bondade com pessoas de temperamentos difíceis não é fácil e exige de nós muita maturidade.

Estamos sempre preocupados com a nossa aparência e muitas vezes ficamos mal por não obter o que julgamos ser necessário para o nosso embelezamento. Quando na verdade tudo o que realmente importa para que a beleza irradie é um coração bondoso e uma motivação correta e bíblica para com o nosso próximo.

O amor e a bondade fazem parte da essência do próprio Deus e Ele compartilhou conosco. Precisamos caminhar nesta realidade olhando para aquilo que realmente importa e faz a diferença em nossas vidas e das pessoas ao nosso redor.

Um coração egoísta  gera sofrimento a si mesmo e aos demais com quem convive, inclusive gera sofrimento a quem ele ama. E além disso ofusca a beleza de uma tal maneira que nem mesmo um “banho de loja ou um dia de princesa” faz com que a verdadeira beleza se destaque.

Na vida de Rute percebemos que a sua bondade resultou em uma grande recompensa. Rute casou-se com um homem dedicado e generoso.

Existem princípios no Reino de Deus e esses princípios são inegociáveis e um princípio muito relevante (todos são relevantes) é que tudo o que for semeado será colhido. Rute semeou cuidado e bondade e por consequência ela recebeu em sua vida aquele que iria amar e cuidar dela por toda vida.

Deus é sempre bom, sua bondade é sempre revelada em amor e cuidado a nós.

Termino este post com a seguinte reflexão…

Feliz 3.jpg

O quanto de bondade existe em nosso coração e quanto de bondade investimos em nosso próximo?

Será que o egoísmo tem nos impedido de andar em satisfação e contentamento a ponto de expelirmos as pessoas de perto de nós? Qual a nossa realidade? A beleza é uma extensão de um coração bondoso e puro. O que você tem visto diante do espelho? Você está contente com você?

Tire alguns minutos para se responder e ore ao Senhor, invista tempo na presença d’Ele, pois Ele deseja falar mais profundo com você.

Você pode ler mais sobre Rute clicando aqui.

Um beeeijo e até mais…

Oficial

Com que roupa eu vou?

Quem nunca? Toda mulher se faz essa pergunta, não é verdade?

Muitas moças me pedem para escrever sobre este assunto. E recentemente estive em um evento onde me constrangeu tanto ver as vestes de algumas irmãs (sim, era um evento em uma comunidade cristã) que eu sinceramente não consegui parar de pensar no quanto realmente é necessário investir no ensino e orientação em relação as vestimentas e o comportamento da mulher cristã.

Paul Washer, no livro Mulher Virtuosa é bem direto quanto ao assunto, ele diz:

 A sensualidade é uma obra da carne, em Gálatas 5:19: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia”. Uma mulher pode ser devidamente chamada bonita, uma mulher pode ser devidamente chamada elegante, mas uma mulher que é sensual possui um coração maligno. Tem um coração maligno!

Pronto pessoal, era só isso, termino o post aqui.

Brincadeira, vamos continuar…

IMG_5117.JPG

“Tudo é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo é permitido”, mas nem tudo edifica.
1 Coríntios 10:23

Qual a sua motivação ao escolher o que usar? Acredito que se uma mulher sonda o próprio coração cada vez que vai escolher o que comprar e vestir, o escândalo de pecar e fazer o outro pecar será evitado muitas e muitas vezes.

Como mulheres cristãs, sábias e orientadas pelo Espírito Santo, devemos compreender que muitas pessoas não irão abrir o livro (a bíblia) para conhecer quem Jesus é, mas essas pessoas irão sempre ler em nós e conhecer Jesus (ou não) através das nossas vidas como um todo. E isso incluí o nosso comportamento, o nosso agir, o nosso falar e claro que também o nosso vestir.

E eu não estou falando que você deve adotar um estereótipo ou um padrão de vestimentas, nada disso. Existe muita coisa que hoje é tendência e que podemos adotar sem correr o risco de ser vulgar. O problema é que em “nome da moda e do estilo”, vemos mulheres cristãs se multiplicando na multidão vivendo e levando a vida como se “ser reconhecida pelo estilo e beleza” fosse mais importante do que ser reconhecida como filha de Deus.

O texto bíblico é claro, tudo é permitido, mas nem tudo convém e edifica. O que é mais importante para você? Como você deseja ser lembrada e qual referência você deseja ser para vida das pessoas? Você que é solteira, por exemplo, o que você deseja que o seu futuro marido veja em você?

Ainda sobre o livro Mulher Virtuosa, leia:

Eis aqui algumas importantes questões que sempre pergunto aos rapazes. Número 1: Você está atraído por ela por uma beleza bíblica ou está atraído por sua sensualidade? A sensualidade procede de um coração perverso. Marcos 7:21-23: “Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as fornicações, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura [Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem].

Mas adiante ele diz: Se você é atraído por isso rapaz, isso é além de tudo, uma indicação do seu próprio coração. 

Se você moça solteira, atrair o seu futuro marido, simplesmente pelas suas curvas, transparências, decotes e sensualidade, saiba que você está se colocando numa fria. Um homem que olha para você e é atraído por isso, não tem nada além disso em seu coração.

E quando essa beleza e esse encanto sensual todo passar, no que estará firmada a aliança e o compromisso de vocês?

Ele continua…

Número 2: Você está atraído pela virtude dela ou por sua personalidade? Mesmo boas personalidades podem ser enganadoras. Muito enganadoras. Você não deve procurar por personalidade. Você deve procurar por virtude! Por virtude. A Bíblia diz em Provérbios 31:10: “Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis”. Virtuosa! Conforme os anos passam, rapazes… Eu quero lhes dizer algo, ouçam-me atentamente: Não será o físico que permanecerá em sua mulher, será a virtude. Será a virtude! Quando você ver se Cristo realmente habita em seu coração, rapazes, então vocês serão atraídos por Cristo que é manifestado na vida dela.

Precisamos definitivamente entender que não é “só uma roupa”, mas é uma comunicação da condição que se encontra o nosso coração.

O modo que nos vestimos e nos apresentamos diante da sociedade vai dizer exatamente sobre quem somos e nós não somos deste “mundo”. Eu e você, pertencemos a um Reino maior que todas as tendências que vem e passam. Nosso caminhar é na “passarela” que nos leva para a Eternidade e não podemos nos perder por caprichos e vaidades.

Não podemos nos perder de Cristo, O Caminho.

Se você é uma mulher casada, vista-se com decência e honre a Deus, honre também o seu marido e a sua casa. Seja um exemplo para as solteiras, para sua família e para os seus filhos. Não deixe a sua vaidade e a falta de senso levar outras famílias ao pecado. Se posicione como referência e como filha de Deus para essa geração.

As vestes, as fotos, as publicações e o próprio comportamento das mulheres e moças hoje em dia  tem sido motivo de escândalo para o Corpo de Cristo, fujam disso. Não se comportem como “mais uma mulher na multidão”.

E termino deixando uma dica para todas nós…

Que tal, mudarmos a pergunta para: “Com que roupa eu vou, Espírito Santo?“.

Esse estilista não erra, você pode confiar.

Um beeeijo e até o próximo post.

Oficial