Meu Devocional – Paulo para falando aos Filipenses (e comigo também!)

Sempre que lemos a Bíblia (Jesus em letrinhas), aprendemos e nos moldamos a Ele e aos propósitos do Pai para nossas vidas. No texto de Filipenses 4 nos versos de 1 ao 7, por exemplo, temos muitos para acrescentar em nossas vidas. Vamos ler juntos?

Portanto, meus irmãos, a quem amo e de quem tenho saudade, vocês que são a minha alegria e a minha coroa, permaneçam assim firmes no Senhor, ó amados! O que eu rogo a Evódia e também a Síntique é que vivam em harmonia no Senhor. Sim, e peço a você, leal companheiro de jugo, que as ajude; pois lutaram ao meu lado na causa do evangelho, com Clemente e meus demais cooperadores. Os seus nomes estão no livro da vida.
Filipenses 4:1-3

O Apóstolo inicia com uma saudação e orienta em amor duas irmãs para que caminhem em unidade e humildade, ele pede a um amigo que as auxilie para que caminhem coordenadamente, ou seja, no mesmo propósito. Nós precisamos muitas vezes em nossa caminhada agir como agente de pacificação e não o contrário disso, porém infelizmente muitas vezes somos tardios nessa tarefa, contribuído e disseminando mais confusão.

E este não é o plano de Deus, na vida cristã devemos andar em unidade, promovendo unidade em todo tempo. E deste modo, trabalhando para expandir do Reino como companheiros numa mesma missão e no mesmo propósito.

Em qualquer lugar que Deus nos colocar (hospitais, escolas, órgãos públicos, centros culturais, etc) e realizando seja qual for  tarefa ou ofício, devemos andar em unidade e humildade. Esta deve ser uma característica nossa, totalmente impressa em nós, afinal, somos cristãos.

Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se!
Filipenses 4:4

Outra característica que o cristão deve expressar é a alegria, o contentamento. O apóstolo não repete a expressão “alegrai-vos”, à toa. Ele assim o faz para nos trazer a consciência de que em qualquer que for a circunstância temos o dever de nos alegrar, seja na bonança ou na escassez, a ordem é “alegrai-vos”.

Devemos permanecer em um estado de espírito contente, pois temos em Deus a segurança da provisão e do socorro em qualquer circunstância. Não podemos duvidar disso, pois Deus é sempre bom.

E eu fico aqui pensando o quanto as coisas de Deus são interessantes, falando do contentamento, por exemplo, o contentamento poderia ser um dom, mas Deus escolheu que não fosse assim, e eu creio que Ele assim o fez justamente para que nós aprendêssemos e decidíssemos estar contentes n’Ele, independente das circunstâncias, contentes por sermos d’Ele, por estamos com Ele e isso basta.

Seja a moderação de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor.
Filipenses 4:5

Nesses versos somos orientados a sermos moderados e o texto diz que esta moderação será um testemunho a todos. É nossa responsabilidade testemunhar, somos missionários, comissionados a levar as Boas Novas e isso implica em uma vida de exemplo e testemunho integral.

Ao finalizar ele diz: “Perto está o Senhor”, o que reforça a importância deste testemunho e o peso e importância dessa característica na vida de cada cristão. Estamos sendo lidos e vistos o tempo todo.

Veja o significado real da palavra moderação no texto original:

Moderação: επιεικης epieikes
1) aparente, apropriado, conveniente
2) equitativo, íntegro, suave, gentil

Vamos refletir? Será que as pessoas estão vendo integridade, gentileza e suavidade em nós? Temos agido de maneira apropriada e conveniente? Somos moderados de fato em nosso viver? Vale a pena parar e pensar.

Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.
Filipenses 4:6

Não andar ansioso, não se preocupar com nada, outra recomendação importante, pois precisamos aprender a caminhar confiando no caráter de Deus e na sua bondade. Caminhando de fé em fé, testemunhando da fidelidade d’Ele para conosco. Fé é confiar no caráter d’Ele, de Deus. Não podemos vacilar na fé, pois uma vez que duvidamos, estamos dizendo: “Deus eu não confio que o Senhor possa fazer algo, eu não confio no Senhor!”

Não andemos ansiosos, precisamos dar uma ordem a nossa alma, e dizer: “Aquieta, eu confio no meu Deus!”

O apóstolo continua: “Em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus as vossas petições”, ou seja, podemos levar ao Senhor nossas necessidades e apresentar a Ele em oração tudo o que precisamos. E o apóstolo termina orientando “e pela súplica, com ações de graças”. Devemos estar conscientes de que quando apresentamos algo ao Senhor, Ele em sua soberania e onisciência conhece de antemão todas as nossas necessidades. Ele é o Deus que vê a nossa necessidade e provê, e nesta segurança podemos antes de receber render graças. A vida de um cristão deve ser embasada na gratidão, pois n’Ele temos a segurança e a provisão de todas as coisas. Ser grato é tudo o que podemos ser.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.
Filipenses 4:7

Este verso é profundo demais.

Ele diz: “E a paz de Deus”, primeiro precisamos nos lembrar de que a paz para nós cristãos não é apenas um sentimento, mas sim, uma pessoa.

 JESUS, Ele é o Príncipe da Paz.

E o apóstolo continua: “que excede todo entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”, essa paz de fato excede nosso entendimento, uma vez que nossa mente finita não compreende a mente infinita de Deus. Uma mente que vê além de nós, além de nossas necessidades, antes de termos conhecimento das nossas necessidades quaisquer que forem elas, e em quaisquer circunstâncias, Ele já as conhece e já provê para cada uma delas. Por isso o mundo não compreende as pessoas não compreendem como um cristão mesmo em meio ao luto, mesmo em meio a uma aparente solidão, ainda assim ele consegue sorrir, ele consegue declarar palavras de amor e refletir a paz.

Minha oração é que esta breve leitura bíblica possa despertar em você e em mim um desejo infinito em prosseguir buscando e conhecendo a Jesus, e deste modo através do conhecimento da pessoa de Cristo, possamos ser transformados, moldados, para glória de Deus.

Vamos seguindo, sorrindo e vivendo os ensinos e propósitos do Pai para cada um de nós.

Oficial